Gestão

Como reduzir custos desnecessários em pequenas empresas?

19 de Maio de 2017

por Beblue

0

Em época de alta competitividade no mercado, a redução de custos na empresa é primordial para mantê-la respirando. Só que é preciso ter o pé no chão para não tomar medidas extremas e acabar comprometendo suas atividades.

Para você ter uma ideia, existem empresários que tomam medidas drásticas, como o corte exagerado de pessoal, que sobrecarrega os colaboradores restantes e prejudica a qualidade dos produtos e serviços.

Quer saber como reduzir custos da sua empresa da forma correta? Então, continue a leitura!

 

Conheça suas despesas

Antes de pensar em reduzir custos é preciso conhecê-los. Assim, você não cometerá erros que podem comprometer o funcionamento dos negócios.

Utilize uma planilha para listar todas as despesas, inclusive as que são consideradas de menor importância e as que surgem de vez em quando.

Com os valores devidamente registrados, você terá uma visão mais vasta de sua real situação financeira e poderá trabalhar na elaboração de novas políticas de redução de custos para sua empresa.

Economize em água, luz e telefone

Conscientize sua equipe para economizar no consumo desses recursos básicos que movem a empresa, como:

– Água: seu uso consciente pode reduzir os custos e também conservar esse precioso recurso natural. Tenha um sistema de captação e/ou sistemas de reúso;

– Energia: aproveite a luz ambiente, utilize lâmpadas de LED, retire aparelhos da tomada e mantenha o ar-condicionado desligado pela manhã, pois a temperatura é mais amena nesse período;

– Telefone: procure um plano empresarial eficiente e mais barato, faça orçamentos com várias operadoras a fim de ter meios para negociar. Em seguida, assine o melhor plano.

 

Atente-se aos tributos

No Brasil, o custo com impostos pagos pelas empresas é muito grande. Além disso, algumas delas acabam escolhendo um regime de tributação que prejudica ainda mais suas finanças.

Contrate um consultor especializado para mostrar a melhor escolha. Ele fará simulações de gastos do seu negócio nos regimes Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido, pois cada modalidade conta com taxas e cálculos próprios que diferenciam de uma empresa para outra.

Depois disso, você poderá escolher ou trocar de regime com mais consciência dos tributos que terá que pagar.

 

Planeje seu estoque

Estoques parados dão uma enorme dor de cabeça. Eles ocupam o espaço que poderia ser ocupado por outros produtos, geram custos de armazenamento/conservação e, também, tornam-se obsoletos com o tempo.

Sua equipe de compra deve estar atenta à demanda do mercado. Procure planejar suas compras de acordo com as vendas para aumentar o giro de estoque.

Negocie com vários fornecedores para não ficar em falta quando precisar repor o estoque e evitar que sua equipe fique em desvantagem, sendo forçada a fechar um negócio que não é vantajoso devido às poucas opções de fornecimento.

Faça o balanço dos itens de alta rotatividade e negocie compras em grande volume para garantir mais descontos.

 

Evite o excesso de contratações e demissões

Há muitos gastos para a empresa ao desligar ou contratar funcionários. Os custos trabalhistas relacionados à demissão são demasiados grandes, ainda mais se o colaborador for antigo. Leve em conta que você terá que treinar e capacitar os novatos e leva tempo até eles atingirem o nível de domínio esperado pela função.

Se precisar demitir, primeiro acompanhe de perto a produtividade de todos e identifique quem não está exercendo seu trabalho conforme o esperado e gerando resultados. Converse com os que estão com dificuldades e tente corrigir os erros por meio de treinamentos antes de tomar a decisão definitiva.

Atente-se aos talentos disponíveis no mercado, e, se realmente precisar substituir, faça-o. Porém, lembre-se de que, antes disso, você deve avaliar formas de substituir e reposicionar a equipe internamente. Contratar alguém não é jogá-lo na empresa; é preciso definir o que ele terá que fazer e o que os outros deixarão de fazer com sua chegada.

Para evitar mais gastos com admissões desnecessárias, contrate terceirizados ou autônomos para funções que não fazem parte da atividade da empresa, como reparos e manutenções periódicas.

 

Adote o banco de horas

Se você deseja reduzir gastos com as equipes de trabalho, adote o banco de horas. Com ele você economiza em horas extras, enquanto o colaborador folga mais vezes, prolongando férias ou emendando feriados.

Só fique atento aos problemas trabalhistas e judiciais, pois é determinado que o funcionário receba essa compensação dentro de uma época específica. Se não, será preciso pagá-lo por essas horas extras.

 

Renegocie suas dívidas

Renegociar suas dívidas pode ser uma excelente alternativa para conseguir uma menor taxa de juros e diminuir os danos. Contudo, também é preciso saber se a empresa terá capital para sanar essa dívida nos termos negociados para que ela não perca credibilidade no mercado.

Também é importante gerenciar as tarifas bancárias, já que elas podem atingir até 1% do faturamento. Por esse motivo, negocie melhores tarifas com seu banco, lembrando que, para conseguir reduções, é preciso ter um bom controle de caixa e estar em dia com os pagamentos.

 

Invista no marketing de baixo custo

Reduza seus gastos com marketing utilizando métodos de baixo custo, como ofertas, promoções e redes sociais. Invista nessas ações, incentivando a criatividade da equipe de vendas na divulgação do seu produto ou serviço.

Experimente criar uma Fan Page para postar conteúdos relevantes com o intuito de envolver seu público. Muitas empresas obtêm sucesso com essa estratégia.

Por mais que elas possam não gerar muitos custos, cancele a campanha se não tiver bons resultados, recuperando o tempo dos funcionários da empresa e redirecionando seus gastos a outros meios de propaganda.

 

Reduza o volume de materiais de escritório

A grande maioria das empresas conseguiria funcionar com cerca da metade dos materiais de escritório que elas têm em estoque. Felizmente, isso é bem fácil de ser resolvido. Hoje a tecnologia em nuvem salva documentos digitais, evitando o acúmulo de documentos físicos, por exemplo.

Incentive sua equipe a utilizar rascunhos em impressões de etiquetas. Estabeleça, também, uma política de impressão, na qual só é permitido imprimir documentos realmente importantes para o funcionamento dos negócios.

Esperamos que, com os assuntos expostos acima, você possa fazer uma boa redução de custos na sua empresa. Antes de finalizar, uma última dica: busque estudar o histórico de todas as movimentações para dominar ainda mais sua gestão financeira. Bom trabalho!

O que achou do post de hoje? Compartilhe com seus amigos nas redes sociais para disseminar estas dicas!

Compartilhe

Deixe seu comentário e conte o que achou desse artigo ;)

Quero comentar
Deixe seu comentário